Guia Básico de Harmonização Vinho e Comida

Um tema muitas vezes difícil de abordar sobre vinhos é a harmonização com comida.
Não que faltem diretrizes a respeito, pois há: algumas baseadas na similaridade e outras no contraste entre estes dois parceiros no prazer. Estas indicações levam em conta a combinação de ambos, onde a união de vinho e a comida resulta em uma experiência agradável, e por vezes até melhor que se consumidos individualmente.

Porém, há outros fatores envolvidos, tais como o umbral de percepção de um determinada característica – o qual pode variar de acordo com a cultura (exemplo: eu em relação ao amargo por tomar chimarrão), histórico de consumo (eu que só bebo café sem açúcar), e há também as preferências de cada indivíduo.
Em consequência, para uma boa harmonização, há que conhecer o vinho, a comida, e o indivíduo.
Combinar tudo isto não é uma tarefa fácil, mas podemos tentar!

Para facilitar esta tentativa, elaborei um Guia Básico de Harmonização, o qual não tem a pretensão de ser definitivo, mas tem a intenção de ser um resumo informativo e ponto de partida para agradáveis experimentos.

Veja o quadro abaixo e consulte um breve glossário logo após este, para ajudar a entender mais sobre as sugestões.

Bom proveito!
Marcia Amaral

Pequeníssimo Glossário do Vinho

Doce – Aqui o protagonista é o sabor adocicado, nítido e intenso. Segundo nossa legislação, todo exemplar com mais de 25 g/L de açúcar residual pode ser legalmente classificado como doce ou suave.

Encorpado – Vinhos brancos encorpados são conhecidos por seus aromas ricos e marcantes. Tais vinhos são muitas vezes amadurecidos sobre suas borras ou em barris de carvalho para adicionar textura untuosa ao paladar e aromas de creme, baunilha e manteiga.
Vinhos tintos encorpados normalmente têm alto teor de taninos, cor rubi opaco e são ricos em aromas de frutas. São vinhos intensos e marcantes.

Frutado – Esse é um termo fácil: se o vinho tem aroma ou sabor de frutas, é considerado “frutado”.

Leve – O termo leve se refere a estrutura, ao peso, à percentagem de álcool (todo vinho com graduação abaixo de 12% é considerado leve).

Tânico – Termo usado para com alto conteúdo de taninos, em geral os tintos.

Fonte de consulta:
http://www.uvibra.com.br/legislacao_portaria229.htm
Vocabulário do Vinho – Roberto Rabachino
Guia Essencial do Vinho Wine Folly – Madeline Puckette e Justin Hammack

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s