Viagem de Estudos à Serra Catarinense III

Enquanto alguns passam um domingo chuvoso na frente da televisão, outros vão à serra pra viver experiências de aprendizado e prazer.

Assim foi a nossa Viagem de Estudos à Serra Catarinense III de ontem, quando vivemos experiências em vinhedos e vinícolas, de Rancho Queimado e também Bom Retiro.
Apesar do tempo instável ter comprometido nossas atividades ao ar livre, não teve tempo ruim para o grupo.

Cantina Alto da Invernadinha

O primeiro destino ficava no alto de uma colina no interior de Rancho Queimado, distante  80 km da capital Florianópolis, justo onde inicia a Serra Catarinense com uma altitude de mais de 900 m.s.n.m.

Visitamos uma pequena propriedade familiar, que tem muito em comum com outras que visitamos: é a realização de um sonho de um casal, o qual ao se aposentar inicia um novo projeto de vida e negócio.

A dupla Caio e Claudia Peiter, ele encarregado dos vinhos e ela dos queijos, dão vida à Cantina Alto da Invernadinha e aos Queijos L’Ammur.

A primeira descoberta da visita foi nos vinhedos, onde Caio nos apresento jovens parcelas de diversas variedades, nas quais procura-se aplicar várias técnicas biodinâmicas – tantas quantas o clima e o entorno lhe permite.


Nossa próxima experiência foi na pequena, mas bem equipada cantina, onde Caio demonstrou todos os processos e nos proporcionou degustação de vários vinhos em diferentes momentos de elaboração.


Provamos na taça as fases, características e possibilidades de: um vinho base de chardonnay, vinho merlot 2018 estagiando carvalho americano e um cabernet sauvignon 2019 em francês. Um aprendizado prático para ficar na memória, de um momento único e exclusivo para nosso grupo!

A última etapa foi a degustação de vinhos prontos, já engarrafados, no ponto alto da propriedade onde há um espaço muito agradável e um mirante. Ali também degustamos os diversos estilos de queijo do outro negócio do casal.

Os vinhos que levam o nome da cantina, Alto da Invernadinha, foram: espumante Brut método tradicional, o Chardonnay 2018, o Cabernet Sauvignon 2017 e o Moscatel.

Para mim, o grande destaque entre eles foi o espumante, o qual é um corte de 60% chardonnay, 20% cabernet sauvignon e 20% de merlot, sendo que os vinhos base das castas tintas tiveram estágio de 6 meses em barrica de carvalho antes de entrarem no assemblage com o chardonnay e então passarem pela segunda fermentação, finalizando com uma autólise de 18 meses.

Thera

Seguimos caminho para Bom Retiro, onde almoçamos, e na sequência demos continuidade às nossas atividades, desta vez no empreendimento da Fazenda Bom Retino, do qual a vinícola Thera faz parte.

O nome da vinícola é uma homenagem à Therezinha Borges de Freitas, carinhosamente chamada de Thera pelo marido Manoel Dilor de Freitas, quem foi um visionário empreendedor, pioneiro dos vinhos de altitude de Santa Catarina, e por seus quatro filhos, entre os quais João Paulo, o idealizador da Vinícola Thera.

Fomos recebidos por aqueles mais íntimos aos vinhos: o agrônomo Tarcisio Nunes, e a enóloga Flavia Cavalcanti – em mais uma grande oportunidade de aprendizado e um enorme privilégio para nosso grupo!

Tarcisio havia preparado algumas fileiras para uma prática de poda, que infelizmente ficaram com seu acesso dificultado em função do mau tempo.
Mas, resolvemos logo a questão aproximando a demonstração para um vinhedo há pouca distância de onde estávamos – o que nos deu tempo suficiente antes que a chuva retornasse para que Tarcisio desvelasse vinhas de malbec e demonstrasse o que se faz importante na poda de inverno, no preparo para a próxima safra.


Com um chuvisco levemente desafiador, rumamos para a sala de degustação onde Flavia conduziu degustação de todos os vinhos da Thera.

Iniciamos com o Auguri Blanc de Blancs, um espumante Branco Brut, 100% chardonnay, elaborado através do método Champenoise.

Na sequência um vinho já indisponível para venda, o Thera Rosé dava o tom das preferências do idealizador do empreendimento e também dos estilos dos vinhos, João Paulo.  Ele é um vinho delicado em cor e características, no qual as uvas de Merlot , Cabernet Franc , Syrah tiveram suave prensagem direta, visando pouca extração de cor e taninos, sendo que o vinho permaneceu seis meses em contato com as lias, com realização periódica de batonagem.

O vinho que seguiu na verdade são dois, ou melhor, dois estilos de elaboração de um chardonnay que resultou no Thera Chardonnay 2017, onde 20% estagiou em barricas carvalho e os outros 80% em tanques de aço inoxidável, onde ficaram em contato por um longo período. O resultado é interessante, e ambos os estilos estão em harmonia.

O próximo vinho já era um grande conhecido meu, o qual apresenta quase todos os aromas que um sauvignon blanc estilo Novo Mundo pode ter, o Thera Sauvignon Blanc 2017.

Porém, o que mais chamou minha atenção foi o vinho seguinte, um tinto que ainda não havia provado o qual somente está disponível no local: Pieno 2017, um o corte de sangiovese com montepulciano definido após os 12 meses que cada um passa por carvalho francês, no final do processo. Neste encontrei expressão de fruta muito agradável e que se sobrepunha à madeira – questão de gosto pessoal.

Finalizamos outro que também me era familiar, o Madai 2017 (Lote I), o qual apresentei na 1ª Edição do evento Seleção Privada, em novembro de 2017 – quando ele ainda estava sem rótulo!
Resultado do corte de merlot, cabernet franc , malbec, syrah, ele teve posterior amadurecimento em barricas de carvalho por 12 meses. Porém, neste o carvalho está mais evidente.

Degustar vinhos de pequenas produções, exclusivos, foi uma ótima experiência. Mas ter os proprietários, a enóloga e o agrônomo presentes para apresenta-los e comentar o trabalho relacionado a estes, foi uma oportunidade única!


Até à próxima, saúde!
Marcia Amaral

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s